Dicas Otimizar

Medir para melhorar

Quem não quer fazer sobrar mais dinheiro no fim do mês ? Você não gostaria de conseguir concluir mais tarefas durante o dia ? E entrar em forma ?

Não há como melhorar o que não se mede

O primeiro passo para melhorar algo é entender quão bom (ou ruim) somos/estamos no momento. É necessário medir. Nesse artigo falaremos sobre algumas formas de identificar como você está se saindo em algumas áreas de sua vida.

Finanças

clearcheckbookQuando chega o fim do mês, você sabe como gastou seu dinheiro ? Se você não consegue responder essa pergunta com exatidão esse tópico é para você. Eu sei: anotar todos nossos gastos é muito trabalhoso. Exige muita disciplina. Trata-se da criação de um hábito, e criar novos hábitos não é fácil, mas confie em mim: vale muito a pena e vai ficando menos trabalhoso com o tempo.

Você pode controlar seus gastos usando planilhas do Excel ou Google Docs, porém, hoje, existem diversos serviços na internet e aplicativos que são bem mais úteis que esses formulários eletrônicos.

Eu utilizo uma ferramenta que é bem simples: o ClearCheckBook. Se vocês procurarem na internet, acharão vários outros e acredito que encontrarão vários melhores do que esse. Escolham com cuidado pois depois de usar por anos uma ferramenta fica muito difícil migrar para outra. Esse é o meu caso com o ClearCheckBook, porém, não é um problema pois apesar de simples ele me atende muito bem.

Durante os mais de 6 anos de uso desse aplicativo, acabei criando alguns hábitos. Um deles é a organização de “contas”. Criei uma conta para cada um dos itens abaixo:

  • Carteira (que é o dinheiro que anda comigo)
  • Conta corrente (uma para cada, caso tenha mais de uma)
  • Cartão de crédito (um para cada, caso tenha mais de um)
  • Poupança
  • Investimentos (nesse caso, por mais que eu tenha mais de um fundo eu acabei deixando apenas um conta; colocaria mais de uma caso os investimentos estivessem separados em mais de um banco)
  • Lançamentos Futuros (eu uso essa conta só para não perder de vista cheques que vão entrar, DOCs/TEDs agendados e coisas desse tipo; o objetivo aqui é que quando você olhar o acumulado de todas as contas você não ache que tem mais grana do que realmente tem, pois há compromissos futuros que precisarão ser cumpridos e afetam o saldo total)

Um outro hábito é não computar moedas na conta “Carteira”. Dinheiro na carteira inclusive é difícil de controlar: se você deixar de registrar um gasto, depois de 1 ou 2 dias fica difícil lembrar. Por essa motivo eu prefiro limitar ao máximo o que gasto em dinheiro (só para coisas pequenas ou em situações em que pagar com dinheiro me dá algum desconto). Voltando às moedas: eu sempre arredondo o gasto para cima e registro. As moedas são um buraco negro no meu controle financeiro, mas isso não traz tanto impacto negativo para mim, pois o valor em geral é baixo.

Produtividade

Quando você está estudando ou trabalhando no computador você está sempre focado em tarefasrescuetime produtivas ? Você não pára as vezes para ler uma notícia ou checar alguma rede social ? Você sabe quanto tempo gasta nessas paradas ?

Você se surpreenderia se medisse o tempo perdido: ele é muito maior do que imaginamos! Em alguns casos trata-se de um comportamento “procrastinador” (se esse for o seu caso talvez queira dar uma lida em seguida sobre a técnica pomodoro).

Eu uso uma ferramenta que “vigia” tudo o que eu faço no computador e me avisa sobre excesso de uso de sites/aplicações “não produtivas”. Trata-se do RescueTime. Ele fica rodando em segundo plano no seu computador e te envia periodicamente um relatório de como foi seu uso. É possível ver quanto tempo você passou usando programas de escritório, os sites que mais visitou, quanto tempo você passou no Skype e muito mais.

Fitness

runkeeperAntes de completar 3km de corrida precisamos conseguir concluir 1km, assim como o primeiro passo para atingir uma velocidade média de 12km/h é atingir 7km/h.

Uma maneira de medir seu desempenho é, novamente, usar uma planilha: anotando os dias, distâncias e tempos. A melhor forma, porém, é usar um aplicativo para smartphone. Eu uso o RunKeeper. Ele não é o mais completo do mercado, mas já o uso a muito tempo. Já registrei muitas corridas nele e isso me desmotiva a migrar para outro. Uma funcionalidade interessante do RunKeeper é que ele possui uma interface web, que é muito útil para registrar alguma atividade que você fez sem o seu celular por perto.

Aplicativos como esse, além de medir seu desempenho, também possuem planos que você pode seguir para atingir seus objetivos. Quando comecei a correr usei um desses planos que me possibilitou chegar à distância de 5km, que era meu objetivo inicial. Quando passei a seguir o plano o aplicativo gerou uma lista de atividades a serem desempenhadas durante a semana que iriam preparar meu corpo para atingir a marca que eu desejava. Quando chegava a data da atividade, o aplicativo me lembrava com notificações no smartphone.

Conclusão

Existem muitas outras áreas, ferramentas e técnicas de medição. A principal idéia que precisa ser entendida é que não há como melhorar algo sem entender primeiro nosso desempenho atual. Por isso é preciso medir.

Fique atento para novas dicas em outros posts. E não se esqueça de indicar as suas sugestões nos comentários!

Créditos
ISS-35 Night image of Paris, France” by NASA – http://spaceflight.nasa.gov/gallery/images/station/crew-35/html/iss035e017335.html. Licensed under Public Domain via Wikimedia Commons

 

Publicidade

Comentários

Assine nossa newsletter!

...e ganhe um ebook gratuito! ebook_cover_180

NÃO SAIA DE MÃOS VAZIAS!

Baixe nosso ebook gratuito com dezenas de quebra-cabeças inteligentes!

Thank you for sending!